domingo, 1 de abril de 2012

That empty space...

Assim do nada surge aquele momento esquisito quando você percebe que as coisas nunca mais vão ser as mesmas. Que você nunca mais vai ver aquele sorriso que tanto te fez sorrir um dia, que você nunca mais vai ouvir a voz manhosa e sonolenta dizendo "acorda, gatinhabebê", que aqueles olhos verdes nunca mais vão te olhar dizendo tudo... Você percebe que a coisa mais intensa da sua vida acabou. E que se acabou nunca foi. Do nada você percebe que você esqueceu como é ser você, só você. Sabe ser uma inteira e não uma parte de dois. Você percebe isso e não consegue conter as lágrimas e então você chora até sua cabeça doer... E mesmo quando você não chora dói. E mesmo quando não dói... Dói. Um vazio, parece sufocar... Palavras se tornaram só palavras e as lembranças parecem um grande borrão. Quando foi que nos perdemos? Como deixamos isso acontecer?

"Se existe céu, você sempre será..."

3 rabiscos alheios:

Kelly Siqueira disse...

Crescer!
Nada é pior que isso! rs Perder aquela irresponsabilidade e inconsequencia natural de ser criança.. Ter que aceitar que tudo muda, que os amigos já não são mais os mesmos, que nós mesmos já não os mesmos.. não é fácil, mas temos que acostumar né =/ rs

Lindão aqui!
Te add aos meus favoritos, ok? =)

Abraços!

Lys Fernanda disse...

As coisas mudam porque há precisão de ser assim. (:

Maria Lia disse...

eu até queria dizer alguma coisa que te confortasse, mas por aqui também tá doendo...
Uma hora passa.

;*

Lia